Estudo mostra que coronavírus pode sobreviver por até 26 dias nas fezes

Foto: Divulgação

O novo coronavírus pode ser transmitido ao entrar em contato com secreções contaminadas, ou seja, por meio da saliva, espirro, tosse e catarro, podendo estar presente em superfícies e mãos. Além disso, um estudo publicado pelo JAMA, encontrou o vírus no cocô de pacientes chineses infectados. 

De acordo com a pesquisa esses pacientes tiveram diarreia e náusea um ou dois dias antes de terem febre e dificuldade respiratória. Isso indica, que além de contaminar boca, nariz e pulmão, o novo coronavírus se replica no trato gastrointestinal.

Após o vírus ser expulso na evacuação, ele pode sobreviver nas fezes por até 26 dias. 

Por isso, a Organização Mundial da Saúde (OMS) reforça a importância de manter uma boa higienização.

– Lave às mãos e faça a higienização com álcool em gel 70%;

– Ao lavar vasos sanitários e banheiros, utilize luvas e máscaras;

– Higienize os ambientes com água sanitária e álcool 70% líquido;

– Não sente em vasos de banheiros públicos;

– Lave as roupas imediatamente após o uso.

Para dificultar uma epidemia global, a OMS (Organização Mundial da Saúde) recomenda o uso de máscaras ajustadas sobre o nariz e boca, além de EPI (óculos de proteção) por profissionais de saúde, parentes que têm contato com um familiar que contraiu o vírus e pelas pessoas contaminadas.

Fonte: Folha Vitória

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *